Anel Giratório com Caveiras e Ossos (Símbolo da Proteção/Transmutação) - Aço Inox - Tom Prata - nºs 26/27 - Aroma & Magia
  Carregando... Por favor, aguarde...
Contate-nos por e-mail!
Aroma & Magia

Anel Giratório com Caveiras e Ossos (Símbolo da Proteção/Transmutação) - Aço Inox - Tom Prata - nºs 26/27

  • Imagem 1
  • Imagem 2

Preço:
R$ 14,94
Duvida:
Entrega:
Quantidade:

Descrição do Produto

A caveira é um dos símbolos de combate aos inimigos e todos aqueles que te desejarem algum mal.

É om símbolo do caráter transitório, da morte e do tempo pré-determinado da existência humana no planeta terra.

Os alquimistas a utilizaram como o elemento básico da mudança, da transmutação, sendo a caveira o emblema do "Recipiente da Transformação".

O crânio humano simboliza, de forma geral, o caráter transitório e perecível da existência.

É o que resta do ser humano após a destruição do corpo, adquirindo assim o sentido de “receptáculo da vida”.

A caveira foi usada por muitas organizações secretas, como a maçonaria ou os templários e até por piratas.

É o símbolo da mortalidade e da vaidade da vida terrena e um sinal de aviso ou ameaça.

Os ossos da caveira representam, na verdade, o centro da energia psíquica e a cabeça será então o centro da alma.

Na idade média, a magia e medicina andavam muitas vezes de mãos dadas e assim a epilepsia, doença considerada sobrenatural naquela altura, era por norma tratada com o “elixir do espírito do crânio humano”, preparado com os ossos da cabeça de algum criminoso condenado à morte.

Também é geralmente utilizado como um aviso de perigo, normalmente em relação a substâncias tóxicas, tais como produtos químicos mortais (venenos), e eletricidade.

O crânio e ossos cruzados foi usado por muitas fraternidades universitárias estadunidenses e sociedades secretas fundadas nos séculos XIX e XX. O exemplo mais conhecido desse uso é a sociedade Skull and Bones, uma sociedade secreta na Universidade de Yale que deriva o seu próprio nome do símbolo. Outras fraternidades colegiais que usam o crânio e os ossos de alguma forma em seus símbolos públicos incluem, mas não se limitam a: Delta Sigma Pi, Pi Kappa Alpha, Kappa Sigma, Sigma Phi Epsilon, Phi Kappa Sigma Tau Kappa Epsilon, Chi Psi e Zeta Beta Tau e Sigma Sigma Sigma e Chi Omega. Outros grupos fraternais também usam o caveira e ossos cruzados em seu simbolismo e / ou em seus rituais secretos fraternos. Esses grupos incluem os Cavaleiros de Colombo, assim como o grau Cavaleiros Templários da Maçonaria.

No uso nas fraternidades, da caveira e ossos cruzados - juntamente com esqueletos completos e o crânio sozinho - são um tema muito comum devido à sua associação comum com a morte.

O significado destes símbolos variam de grupo para grupo.

Para alguns, eles são um lembrete simbólico de mortalidade.

Para outros, o símbolo tem uma referência religiosa (como acontece com os Cavaleiros Templários Maçônicos, para a qual o crânio e os ossos simbolizam o Gólgota, o local da crucificação de Jesus).

Outro uso comum das fraternidades é um aviso em que a caveira e ossos cruzados simbolizam um terrível aviso contra trair os segredos do grupo e/ou não de manter o juramento.

Algo notável e que vemos que é o divisor de águas. O entendimento quanto aos símbolos é uma das principais diferenças das práticas espirituais ou religiosas naturais para as mentais.

Cultos mentais são os cultos adoradores de uma força que não possui forma.

Ou seja, não é difícil entendermos que qualquer símbolo para os seus praticantes são vistos como “algo das trevas”.

E como a vida é toda composta de símbolos notamos que uma espécie de lacuna é criada, pois os processos naturais acabam por serem mal interpretados ou temidos pelos mesmos.

Já os praticantes de cultos naturais lidam melhor com a situação.

Acostumados a enxergarem a Suprema Força Criadora em tudo e todos, são os curiosos da simbologia e a sua abertura consciencial permite-lhes entender as simbologias que a vida apresenta.

E, com isso, um dos símbolos mais mal interpretados é símbolo da Caveira.

É muito temido por ser sempre associado a morte.

Notem que esta interpretação está tão fixa na mente das pessoas que se tornou o símbolo do veneno.

Algo letal, mortífero, de muito perigo para quem o manipula.

Para retirar um pouco o véu do medo, vamos analisar a verdade sobre essa simbologia.

Confirme que o medo criado ao redor do tema é algo totalmente implantado e que não há reais motivos para tal.

Quando o ser humano morre ocorre o processo de decomposição.

Nesse processo todos os órgãos são digeridos por bactérias, sobrando apenas os ossos e dentes, estes por serem compostos de minerais não são consumidos.

Quando o ser humano está encarnado, os ossos não são aparentes, depois de mortos apenas eles e os dentes ficam aparentes.

Fica claro o porque da associação das caveiras com a morte.

As caveiras são um símbolo da “morte”, mas não do conceito geral que as pessoas têm da morte.

Afinal de contas a morte carnal é apenas uma passagem para o plano espiritual.

Uma abertura para uma nova etapa daquele espírito, um novo ensejo de evolução e aprendizado no outro lado da vida.

Segundo as nossas crenças, esse lado pode ser ainda mais belo e mais composto.

Com possibilidades ainda maiores e mais intensas de aprendizado.

A morte deve ser uma constante em nossas vidas.

Tudo tem um começo, meio e um fim.

Quando nascemos não sabemos se teremos sucesso em nossas carreiras, conquistas materiais, amores e assim por diante.

A única certeza é que um dia iremos morrer.

Todos os que encarnam sabem disso.

Concluímos então que o princípio mais temido contido no símbolo da caveira é também um dos mais úteis.

Sim, uma divindade da morte se mostra muito positiva para quem consegue olhar além e ver com olhos iniciáticos.

Para uma divindade da morte podemos pedir que elimine todos os vícios que nos afligem.

É claro que nunca pedimos a morte de um semelhante.

E não é preciso entender muito para saber que os poderes Divinos não executam este tipo de ação à nossa mera vontade.

Por isso, celebre a morte, a vida, o destino!

Que os Deuses da Morte possam matar todos os nossos vícios, só assim podemos levar uma boa vida!

Depois dessa explicação toda apresentamos o Anel Giratório com Caveiras e Ossos (Símbolo da Proteção/Transmutação) - Aço Inox - Tom Prata para que você escolha a melhor denominação de seu novo amuleto protetor e de transmutação.

Por tratar-se de produto importado, em aço inox, possuímos apenas a unidade apresentada na foto e na numeração informada.

Lembramos que possuímos apenas essa numeração e que, por esse preço, deverá seguir brevemente para um de nossos amigos que nos acompanha pela beleza e delicadeza da peça, motivo pelo qual pedimos que verifique sua numeração junto a uma joalheria/relojoaria que possua um medidor de dedos (anelário), pois não teremos como providenciar a troca.

Mais um produto que, dificilmente, você encontrará em lojas esotéricas (físicas ou virtuais) por tratar-se de produto importado.

Material: aço inoxidável em tom prata.

Dimensões aproximadas: 0,6 cm de largura do anel interno x 2,4 cm de diâmetro.

Única peça em nossa estoque por isso compre-a agora!

Deixe seu comentário sobre o produto

Comentários sobre o produto

Este produto não foi comentado ainda. Seja o primeiro a comentar sobre este produto!

Últimos Visualizados por você:

Os últimos produtos visualizados:


Aroma & Magia
Televendas:
info@aromaemagia.com.br
Horário de Atendimento:
24 Horas no Ar!
 

São Paulo - Capital - Não Possuímos Loja Física